Sábado, 15 de Agosto de 2009

Bancos Centrais da Europa limitam venda de ouro até 2014

 

Dezanove bancos centrais da Europa acordaram limitar as vendas anuais de ouro até 2014. As vendas anuais não serão superiores a 400 toneladas métricas, revelou a Bloomberg.

O Banco Central Europeu e outros 18 bancos centrais da Europa reviram o acordo que limitava a alienação de reservas de ouro a 500 toneladas métricas ao ano. Este acordo expirava a 26 de Setembro. Agora, o limite passa a ser de 400 toneladas por ano, ao longo dos próximos cinco anos.

Os analistas contactados pela Bloomberg consideram o acordo positivo para o mercado de ouro, uma vez que evita que seja inundado com o metal amarelo, o que, a acontecer ditaria quebras no preço da matéria-prima.

Sobretudo, num ano em que o Fundo Monetário Internacional pretende vender 403 toneladas métricas de ouro. “O FMI não assinou este acordo o que abre a possibilidade dos chineses, russos e outros bancos centrais comprem o ouro do FMI”, afirmou à Bloomberg John Reed, analista da UBS.


In Jornal de Negócios, 07.08.2009

publicado por Carlos Tavares às 16:15
link do post | comentar | favorito

Destaques do Leilão 108 da Cabral Moncada Leilões

No passado dia 14 de Julho realizou-se mais um importante leilão da leiloeira de Lisboa, Cabral Moncada Leilões e os principais destaques foram:

 Lote 455 - Um relógio de Mesa " Odalisca"em bronze de arte e esmaltes, toca horas e meias-horas, autonomia de oito dias, com pêndulo e chave, regulação da marcha no mostrador, francês, séc. XIX/XX, completo, necessitava  de revisão, maquina assinada por S. MARTI ET Cie. - MEDAILLE DE BRONZE, com as dimensões de 51 cm.Tinha como Base e Estimativa, € 500 - € 750 e foi vendido por € 1500  

  

  

Lote 461 - Relógio de mesa "Figuras mitológicas" em bronze, base em mármore negro, toca horas e meias-horas, autonomia de oito dias, com pêndulo e chave, regulação da marcha no mostrador de origem francêsa séc. XIX (2ª metade), com as dimensões de 53 cm.  Tinha como Base e Estimativa € 300 - 450 e foi vendido por € 1300  

 

 

 

 

 

publicado por Carlos Tavares às 15:45
link do post | comentar | favorito

Exposição “Do Palácio de Belém”, em Braga, inaugurada por Cavaco Silva

 

O Presidente da República inaugurou a exposição intitulada “Do Palácio de Belém”, organizada pelo Museu da Presidência da República em colaboração com o Museu Pio XII, em Braga.

 

O Presidente da República, Cavaco Silva, apelou aos cidadãos, hoje em Braga, para que visitem a exposição 'Ourivesaria e Pintura nas Colecções do Palácio de Belém' patente no Museu Pio XII.

'Apelo às gentes do norte e em particular de Braga para que venham conhecer uma parte importante desta nova versão do espólio da Presidência nos domínios da pintura e da joalharia', afirmou, sublinhando que a mostra resulta de uma 'frutuosa colaboração' com a Arquidiocese de Braga da Igreja Católica.

O PR falava aos jornalistas no final da visita que hoje efectuou ao Museu Pio XII em Braga, propriedade da Arquidiocese, e onde estiveram presentes o Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, e o presidente da Câmara Municipal, Mesquita Machado.

O Chefe de Estado disse que a realização da mostra na chamada 'Cidade dos Arcebispos' se insere numa prática do Museu da Presidência de viajar pelo país 'para dar a conhecer aos portugueses o espólio acumulado ao longos de séculos não apenas por presidentes mas também por reis'.

'As audiências que dou, habitualmente, ocorrem numa sala que foi o quarto do príncipe D. Carlos', referiu, lembrando que no Museu 'existem a secretária de D. Luís, e a famosa cadeira do Leão, utilizada pelo rei D. Carlos'.

 O Arcebispo de Braga enalteceu a cooperação com a Presidência da Repúbli ca, e lembrou que a Arquidiocese dispõe de dois museus: o da Catedral e o Pio XII.

O Museu Pio XII é dedicado à Arte Sacra e à Arqueologia, situando-se, juntamente com o Museu Medina, no edifício do antigo Seminário Conciliar de Santiago.

A mostra hoje inaugurada reúne mais de uma centena de objectos de grande valor histórico e patrimonial da residência oficial do PR.

A descoberta desta história, que se inicia no século XVI e se desenvolve até à actualidade, é feita através da exposição de obras raras das colecções de ourivesaria e pintura do Palácio de Belém.

Das peças em prata em exposição, produzidas entre os séculos XVII e a actualidade, destacam-se as terrinas do infantado, de João Ramos Ortiz, do início do século XIX, os castiçais de António Forcada y Laplaza ou o espelho de toucador da rainha D. Amélia, de Boin Taburet.

Ao nível da pintura, a exposição dá a conhecer um conjunto de obras criadas entre os séculos XVI e os dias de hoje por alguns dos mais relevantes artistas portugueses como Paula Rego, João Vaz e Bento Coelho da Silveira, entre muitos outros.

Estão igualmente presentes obras de artistas estrangeiros, como François Gerard (com o retrato de 'Hortense de Beauharnais'), Georges de Dramard ('O Voto de Luís XIII') ou Pedro Orrente (com 'O refúgio de Agmar').

 

Noticia da Lusa

 

publicado por Carlos Tavares às 11:08
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
25
26
27
28

.posts recentes

. Reflexôes sobre Empresas ...

. Ouro,diamantes, alianças ...

. Póvoa de Varzim - É bom n...

. (Des) Informação!

. Formação continua!

. Novo Regime Jurídico das ...

. Replicas perfeitas!

. Um grande exemplar!

. Estou de volta!

. Basta de Insegurança!!

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Junho 2013

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Agosto 2011

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds