Domingo, 29 de Julho de 2012

Cuidados a ter na venda do seu Ouro


Um hábito muito comum nas famílias tradicionais portuguesas consistia em investir em peças de ouro, tais como cordões, arrecadas, alianças e libras.

Em momentos de desespero financeiro, vendiam ou penhoravam parte desse ouro, recorrendo às ourivesarias ou aos prestamistas.

 

Nos últimos anos têm proliferado no nosso país, empresas que oferecem grandes facilidades a todos os que pretendem vender ou penhorar os seus bens em ouro.

Estas empresas proliferaram por todo o pais como cogumelos em dias de humidade e constituem mais uma alternativa na venda do ouro pessoal.

 

Porém, atento a este novo fenómeno, não posso de deixar de partilhar aqui a minha experiência no ramo assim como deixar alguns conselhos a todas aqueles que porventura pretendem vender o seu aforro em ouro.

 

Se pretende vender o seu ouro, deve procurar várias opiniões, começando pela ourivesaria onde habitualmente é cliente.

A avaliação deve ser feita na sua presença, e a pesagem deve ser efetuada em balança própria e certificada pela Direção Geral de Economia.

Depois, e se for caso disso, deve consultar um perito (Avaliador Oficial da Casa da Moeda) ou ainda um perito em arte e antiguidades no caso de se tratar de uma peça que julgue ter alguma valor histórico.

 

Entre as várias opiniões e ofertas deverá escolher a que for mais favorável e que porventura pode ser aquela que pagar mais pelos seus objetos.

 

No caso de concretizar a venda, solicite sempre uma cópia do documento de venda onde deverá constar a descrição dos bens que foram vendidos, assim como o seu peso e valor atribuído, a respetiva identificação da empresa a quem vendeu assim como o respetiva quitação do pagamento.

 

Se pretende uma melhor oferta e se os objetos em causa têm algum interesse adicional pela sua antiguidade, raridade, interesse histórico, ou outro, poderá recorrer a empresas leiloeiras e esperar que num mercado mais abrangente as ofertas possam ser mais e melhores. Este tipo de empresas cobra comissões pelo serviço de colocação em leilão e essas taxas deverão ficar acordadas e contratualizadas antes do leilão para evitar algumas surpresas.

 

Por último, não posso deixar de alertar para muitas das publicidades enganosas com ofertas de preços de compra por grama de ouro muito acima do valor dos mercados mundiais e que estas propostas só têm um objetivo…

 

Cuidado: Quando a esmola é grande, o Santo desconfia!

publicado por Carlos Tavares às 22:02
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
25
26
27
28

.posts recentes

. Reflexôes sobre Empresas ...

. Ouro,diamantes, alianças ...

. Póvoa de Varzim - É bom n...

. (Des) Informação!

. Formação continua!

. Novo Regime Jurídico das ...

. Replicas perfeitas!

. Um grande exemplar!

. Estou de volta!

. Basta de Insegurança!!

.arquivos

. Fevereiro 2017

. Agosto 2016

. Janeiro 2016

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Junho 2013

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Fevereiro 2012

. Agosto 2011

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds